Featured Posts

Urologia em tempos de pandemia global


Parece até um filme de terror ou suspense, se no ano passado alguém previsse que algo assim pudesse acontecer seria taxado de louco. Pois aconteceu, um novo vírus sofreu uma mutação e infectou a humanidade. Fomos todos obrigados a se isolar, deixar alguns hábitos para trás e usar de toda nossa resiliência para sobrevivermos e nos adaptarmos.

Mas como em toda guerra, epidemia ou momentos difíceis da humanidade, vamos evoluir para novos hábitos, mas o principal é que novas tecnologias surgiram ou seu desenvolvimento se acelerou. Hoje a tecnologia ajuda resolvermos problemas a distância, a medicina faz parte desta evolução, a telemedicina está presente, certificação digital para emissão de receitas, atestados e solicitação de exames.

Na urologia temos uma diversidade grande de patologias, desde doenças simples e benignas a doenças mais complexas e as neoplasias. Claro que algumas doenças podem esperar até um momento melhor, mas outras não. A demora no diagnóstico e tratamento pode mudar fortemente sua evolução e suas chances de cura ou melhora.

Já temos em alguns países que entraram na pandemia antes de nós, lá já foram levantados muitos dados e muitas doenças cardiovasculares e neoplásicas, além de doença crônicas que descompensaram durante a epidemia serão responsáveis por aumento da mortalidade e uma nova crise crise na saúde pós pandemia.

Desta maneira não podemos descuidar da nossa saúde, com as ferramentas que possuímos atualmente, na urologia algumas doenças podem esperar e outras não. Vamos abaixo falar sobre algumas.

Sempre que pensamos no associação de tempo e doença, onde a espera pode piorar o quadro não podemos deixar de falar dos cânceres. De maneira geral temos dois tipos de câncer na urologia que crescem muito rápido e semanas de espera podem ser cruciais, nestes temos o câncer de bexiga e o câncer de testículos. Os cânceres renais tem uma evolução um pouco mais lenta e em estágios iniciais podem aguardas alguns meses sem piora. O câncer mais frequente na urologia, o de próstata felizmente tem crescimento mais lento e um atraso de alguns meses no seu diagnóstico não altera a sua evolução.

Temos doenças benignas que não são câncer, mas podem evoluir pior que alguns tipos de câncer, temos as doenças obstrutivas do trato urinário alto, a mais comum delas representada pela obstruções pós cálculos renais, que se não tratadas podem levar a perdas dos rins ou mesmo quadros infecciosos muito graves.

Quadros prostáticos benignos obstrutivos podem também ser graves e até irreversíveis, umas que a obstrução a passagem de urina pode levar a problemas crônicos na bexiga.

Outras doenças apresentam risco moderado, mas são muito incômodas e o paciente não suporte esperar, como doenças venéreas, infecções urinárias e algumas inflamações dos orgãos genitais.

Assim de maneira prática caso note o aparecimento de um nódulo no testículo, sangue na urina ou mesmo cólicas renais não demore a procurar assistência o risco destas doenças é muito maior do que o risco de se contaminar com coronavírus.

Se você apresenta dificuldade muito grande e progressiva pra esvaziar a bexiga com jato fino, levantado muitas para urinar, acompanhado ou não de dor, também procure por atendimento.

Exames de rotina, exames para detecção de câncer de próstata podem esperar um pouquinho mais, mas não esquecidos.


Na dúvida procure sempre um urologista por telemedicina ou presencial para tirar suas dúvidas, algumas vezes esperar algumas semanas pode ser a diferença entre um tratamento simples, um tratamento longo e complexo e até mesmo complicações piores.





Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square