Litíase urinária

é a presença de cálculos em qualquer região do trato urinário que compreende: rins, ureteres, bexiga e uretra. Estes cálculos, que comumente são chamados de pedras, podem ter diversas origens e de acordo com sua localização podem causar sintomas leves ou graves, ou ainda na maioria das  vezes ser assintomático. A sua incidência encontra-se entre 2 a 3% da população, com chance de recidiva de 80%. Cálculos assintomáticos podem se tornar sintomáticos em 50% das pessoas. 

Tratamentos Cálculos Renais

Os cálculos formados nos rins, em sua maioria, acabam sendo expelidos pelo trato urinário, os cálculos menores que 5mm tem chance de mais de 70% de serem eliminados sem necessidade de procedimentos ou tratamentos. Desta maneira, cálculos renais menores que 5mm não necessitam tratamento específico.

Para cálculos renais entre 6mm e 15mm o tratamento de escolha...

Fimose

A pele que recobre a cabeça (glande) do pênis chama-se prepúcio, ele é elástica e durante a ereção ou quando de puxa a pele para trás a glande é exposta. Fimose é quando ocorre a dificuldade ou até impossibilidade de expor a glande, devido a um estreitamento da prepúcio, formando um anel. Este estreitamento do prepúcio pode ocorrer de forma congênita (desde o nascimento) ou ser adquirida ao longo da vida após inflamações repetidas do prepúcio. Cerca de 8% das crianças podem apresentar fimose. 

Vasectomia

é um procedimento cirúrgico que impede o homem de ter filhos. A cirurgia interrompe a passagem dos espermatozóides produzidos pelos testículos e conduzidos para os canais que desembocam na uretra, impedindo definitivamente a gravidez.

A cirurgia é indicada para planejamento familiar de casais com prole constituída, uma vez que a cirurgia é realizada com intenção de evitar ter filhos definitivamente. Aqui no Brasil, segundo o artigo 10 da lei 9.263 da Constituição Federal....

Câncer de Próstata

 

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma). As estimativas do INCA, para 2014/2015, são de cerca de 68.800 novos casos de câncer de próstata no país.

 

Em 2011, 13.129 mil brasileiros morreram em decorrência da doença. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo